Resenha - A menina que não sabia ler

A menina que não sabia ler
Autor (a): John Harding
Título Original: Florence and Gile
ISBN: 9-788562-936111
Editora: Leya
Ano: 2010
Número de páginas: 224
Sinopse: 1891. Nova Inglaterra. Em uma distante e escura mansão, onde nada é o que parece, a pequena Florence é negligenciada pelo seu tutor e tio. Guardada como um brinquedo, a menina passa seus dias perambulando pelos corredores e inventando histórias que conta a si mesma, em uma rotina tediosa e desinteressante. Até que um dia Florence encontra a biblioteca proibida da mansão. E passa a devorar os livros em segredo. Mas existem mistérios naquela casa que jamais deveriam ser revelados. Quem eram seus pais? Por que Florence sonha sempre com uma misteriosa mulher ameaçando Giles, seu irmão caçula? O que esconde a Srta. Taylor? E por que o tio a proibiu de ler? Florence precisa reunir todas as pistas possíveis e encontrar respostas que ajudem a defender seu irmão e preservar sua paixão secreta pelos livros - únicos companheiros e confidentes - antes que alguém descubra quem ousou abrir as portas do mundo literário. Ou será que tudo isso não seria somente delírios de uma jovem com muita imaginação?




Uma história fascinante com um final desastroso! Essa é a frase que melhor define o livro. Vamos ao design do livro. Apesar de suas páginas serem brancas e cansando um pouco os olhos com a leitura, por ser um livro relativamente curto, isso não foi um empecilho. A capa é bem atraente e bem construída, porém, infelizmente o livro possui muitos pontos falhos. O primeiro já começa o título, que foi traduzido erroneamente criando assim uma propaganda enganosa para os leitores, já que a menina aprendera a ler. O título ao pé da letra é o mesmo: Florence e Giles, mas como este título não atrairia os leitores, modificaram para algo que fosse dar mais ênfase comercial.

“É uma história curiosa a que tenho de contar, uma história de difícil absorção e entendimento, por isso é uma sorte que eu tenha as palavras para cumprir a tarefa.” Trecho pg. 11

O livro é dividido em 2 partes e composto por 32 capítulos. É narrado por Florence a protagonista, uma menina de 12 anos, que descobre um lugar mágico: a biblioteca, e tem a ambição de sozinha aprender a ler, mesmo sendo proibida, já que na época acreditava-se que a moças deveriam aprender a bordar ao invés de ler. E tanto a menina faz que consegue, e passa suas tardes se deliciando nas histórias de William Shakespeare, de Jane Austen, Edgar Allan Poe, entre outros grandes escritores. Aqui cito outra falha do livro, com o título de A menina que não sabia ler, nos baseamos de que a menina demoraria capítulos para aprender, quando na verdade logo na quarta página ela já aprendeu e já está lendo perfeitamente.

A história se desenvolve muitíssimo bem, que faz o leitor ficar completamente envolvido. Florence perdeu seus pais e possui apenas seu meio irmão Giles como ente da família. Ambos moram na casa de seu tio ausente, que só é apenas citado durante a narrativa, e que nunca dá atenção para seus sobrinhos. Quem cuida dos meninos é a Sra. Grouse governanta da casa, e outros ajudantes da casa, como Meg a cozinheira e John o “faz tudo” da casa.

Giles é mandado para escola, porém com alguns problemas de se enturmar é mandado de volta para casa e precisa de um tutor. E é ai que a história começa a ficar interessante, já que a tutora será o pior pesadelo de Florence.

E, com meus pensamentos voltando para meu corpo supostamente morto, lembro-me de “O enterro prematuro”, de Poe, e me imagino ainda viva, gritando que quero sair, arranhando com as unhas a tampa do caixão, mas, com dois metros de terra acima de mim, ninguém consegue me escutar [...].– Trecho pg. 126

O final foi a terceira falha e o grande problema do livro. O autor quis colocar muita informação e dar um final surpreendente, mas acabou que ficou além de corrido, um final vago, que deixou muito a desejar e sem revelar muitas coisas que ficaram no ar sem explicação. Para alguns, o autor quis deixar o leitor soltar a imaginação, assim como Florence e deixar em aberto o final que queiram imaginar, mas mesmo assim, ainda acho que John Harding quis dar um final feliz para a história e acabou se atrapalhando.

Reparem no detalhe que as outras capas do livro, nos dá a ideia de algo mais para um terror.


Como opinião final, acho que mesmo com o final conturbado, é uma leitura que vale a pena, considerando que o resto do livro é sufocante e de tirar o fôlego.

Booktrailer


7 comentários:

  1. Fiquei curiosa. Nunca vou entender essa mania de mudar por completo o nome original de livros e filmes. Enfim. Mas mesmo o nome em português não sendo fiel ao original fiquei com vontade de ler já somente pelo título... rsrs
    Beijo, beijo
    She

    ResponderExcluir
  2. Já li este livro com uma expectativa muito grande e mim decepcionei, pois não foi nada do que imaginei..e a Garota é .....vc sabe..rsrsr
    Fiquei super triste com o final do livro...
    E concordo com vc o autor pecou muito neste livro..

    Beijokas!!

    ResponderExcluir
  3. Fico na duvida com esse livro, já vi resenhas falando super bem dele, e outras super mal, mas todas falando dos pontos falhos dele.
    Nem tenho muita vontade de ler.
    :/

    Bjão!

    livronasmaos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Já ouvi falar bastante desse livro, mas nunca tive vontade de lê-lo e a sua resenha (excelente, por sinal) só me afastou ainda mais de suas páginas srrssrsrrs Beijinhos, StarGirlie.

    www.babistargirlie.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Muito boa sua resenha, pena que este tipo de livro não me atrai nem um pouco ;-)
    Bj, Aris.

    ResponderExcluir
  6. O autor fez melhor do que entregar o final e pronto. Ele nos dá pistas, mas não pistas REALMENTE concretas. Como o blog PsychoBooks disse, o autor não adiciona nenhuma vírgula ou palavra em vão. A resenha do PsychoBooks definiu o livro perfeitamente. Não se trata de "imaginar o final como nós entendemos". Para resolver o mistério, temos que avaliar o texto, cada diálogo, pensamento de Florence. Eu consegui entender o livro (só não consegui entender o por que da srat. Taylor não comer). Eu tenho escrevi uma longa longa análise do livro, fazendo analogias, contando a minha história com o livro, como eu imaginava o cenário... Não vai dar pra colocar tudo aqui, mas vou fazer um resumo rápido:
    Florence era louca e obssecado pelo irmão. Srat. Whitaker foi morta por Florence com uma "remadada" na cabeça. Srat. Taylor era a mãe de Giles e o tio era na verdade o pai das crianças.
    Viu? Não é tão difícil. Esse livro é o meu favorito e vou levá-lo comigo para sempre.

    ResponderExcluir
  7. Oi adorei.. muito obrigado, depois de ter lido sua resenha...me interessei pelo livro....mas vc já leu o livro reverso ... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..
    www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita...
Que tal deixar um recadinho??? *-*
Volte sempre!